PBE

O que é PBE?

O PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem) é um programa que visa orientar e indicar para o consumidor informações sobre a eficiência energética de produtos vendidos no país, através de etiquetas.

É uma medida que não é mais novidade para muitos, pois funciona desde 2001 sob a coordenação do Inmetro, buscando informar de forma simples e sintética atributos referentes à eficiência energética de produtos como: geladeira, aquecedores, condicionadores de ar, fogões, fornos domésticos, televisões e demais aparelhos assim como também edificações e veículos. O PBE auxilia na informação sobre produtos para nortear a escolha do consumidor.

O Alvo desse programa é estimular a racionalização do consumo energético, através da utilização de produtos mais eficientes. A etiquetagem permite que o consumidor avalie os variados produtos cadastrados no que diz respeito à eficiência e desempenho optando então por produtos que irão garantir uma maior economia.

“O conteúdo das etiquetas ajuda a equilibrar a relação de consumo, diminuindo a assimetria de informação existente entre quem compra e quem vende. Afinal, os consumidores geralmente não têm conhecimento especializado sobre os produtos que adquirem e muitas vezes têm dificuldade de identificar aqueles que são os mais econômicos, os mais silenciosos ou que, por exemplo, gastam menos água. Os fornecedores, por sua vez, precisam que seus produtos sejam diferenciados no mercado, justificando, assim, o investimento que fazem na melhoria da qualidade dos produtos que oferecem.” Justificativa encontrada no site do programa e fala não só da importância do PBE, bem como a importância da inovação desses produtos e também do cadastramento.

Quanto à rotulação: A campanha garante uma visibilidade clara e sintética, onde a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) é a forma de evidenciar, o atendimento a requisitos mínimos de desempenho estabelecidos através de normas e regulamentos técnicos. Na parte superior da etiqueta são indicados o nome do fabricante, marca e modelo do produto. No campo central está indicado a eficiência em A,B,C,D,E, F,G sendo o mais eficiente energeticamente o A e o menos eficiente o G. Também está discriminada na Etiqueta informações como custo da energia consumida (eletricidade, gás e outros combustíveis, no caso de automóveis.), além de algumas especificações técnicas.

Para a elaboração da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), entidades e órgãos como: (MDIC) – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, (CONPET) – Programa Nacional de Racional de Racionalização do Uso dos Derivados de Petróleo, (ANEEL) Agencia Nacional de Energia Elétrica e (MME)-Ministério de Minas e Energia são responsáveis pela regulamentação, garantindo que as informações destas etiquetas sejam reflexos da análise eficaz desses aparelhos cadastrados.

Segundo o coordenador do PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem), Marcos Borges, o programa de eficiência alinhará o Brasil aos principais países europeus, além de Estados Unidos e Austrália, que já adotam esse procedimento há muitos anos.

 

voltar para postagens

deixe um comentário